Como limpar a piscina: 4 erros mais comuns na limpeza

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

como limpar a piscina

A água da piscina maltratada pode ser um meio para disseminar problemas de saúde. É essencial saber como limpar a piscina da forma correta. Mas muitas pessoas ainda incorrem em erros que devem ser evitados. Veja ao menos 4 deles!

Como limpar a piscina sem cometer erros

Os principais erros são cometidos pela manutenção inadequada da piscina em geral e dos equipamentos, bem como pela omissão de certos procedimentos.

Um erro muito comum é adicionar produtos químicos pela manhã — adicione somente no final da tarde ou à noite.

Saiba como limpar a piscina da maneira correta conferindo os 4 erros mais frequentes!

1. Usar a bomba por um tempo inferior ao necessário

O  tempo recomendado para piscinas residenciais é filtrar em 8 horas, mas, na ansiedade de terminar logo o serviço de limpeza, é comum as pessoas não ligarem a bomba o tempo suficiente para, por exemplo, filtrar a água.

Esse erro pode provocar duas consequências principais: a primeira é que o tratamento não é realizado da forma adequada; a segunda é que ele pode danificar os equipamentos integrados à bomba, como filtro, aquecedor e clorador. 

2. Enviar a água diretamente para o esgoto

Trata-se de um erro ecologicamente incorreto, uma ação nada sustentável quando se fala em economia dos recursos naturais. Além do mais, esse processo pode sair mais caro para o seu bolso.

A água pode ser tratada com qualquer nível de sujeira. Não importa com que cor ela esteja, aplicando os procedimentos corretos, é possível deixar a água limpa, pronta para ser usada (filtração, controle de níveis de pH, clarificação, decantação, aplicação de cloro e assim por diante).

3. Manutenção inadequada das peças e equipamentos

É necessário fazer a retrolavagem na frequência certa, nem demais, nem de menos. Feita em demasia, acaba desperdiçando água e atrapalhando o trabalho do filtro de areia. Verifique o medidor de pressão para identificar o momento ideal de efetuar a retrolavagem.

A falta de retrolavagem também pode trazer problemas, comprometendo o sistema de filtração.

Outro erro é não limpar periodicamente o skimmer, o que vai favorecer o acúmulo de detritos, diminuindo a circulação da água da piscina.como limpar a piscina

Outro grave descuido é não substituir a tampa do esgoto danificada ou deixá-lo sem tampa, o que compromete a segurança do usuário devido ao poder de sucção do esgoto.

4. Não testar a química da água

Outra dica de como limpar a piscina adequadamente é observar a química da água. Não controlar os níveis de pH, alcalinidade e cloro com o estojo ou a fita de testes permite que a água mude de cor, fique suja e contaminada.

pH

Níveis ideais: entre 7.2 e 7.6.

A correção é feita com os produtos:

  • Redução: ácido seco ou ácido muriático;
  • Aumento: carbonato de sódio.

Cloro

Cloro livre (CL) é aquele que ainda não foi usado. Níveis ideais: entre 1 e 3 ppm. Água tratada com radiação ultravioleta: 0,5 ppm.

Cloro combinado (CC) é aquele que está sendo ou já foi usado. É prejudicial à saúde humana, provoca cheiro forte, não deve ser superior a 0,2 ppm, só pode ser medido com a fita de testes.

Cloro total (CL + CC) é o valor que o estojo de teste fornece.

Assim, se, ao medir o cloro total, chega-se ao valor de 2,5 ppm e, medindo-se o cloro livre, obtém-se um total de 2,3 ppm, temos 0,2 ppm de cloro combinado (nível aceitável de acordo com os parâmetros): 2,3 + 0,2 = 2,5 ppm.

Alcalinidade

Os níveis de “água básica” devem ficar entre 80 e 120 ppm (partes por milhão).

Já sabe agora como limpar a piscina evitando diferentes erros? Comete algum deles? Gostaria de citar outro erro comum? Aproveite os espaços e deixe seu comentário!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×