Sauna a vapor: é possível incluí-la no seu projeto de construção?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

sauna a vapor

A sauna a vapor também é conhecida como banho turco ou sauna úmida.  Os banhos de vapor eram muito praticados na Península Ibérica, entre espanhóis e turcos otomanos.

Já na Antiguidade, o geógrafo Estrabão escreveu que os lusitanos (antigos habitantes de Portugal) tinham o hábito de tomar banho de vapor seguido de água fria. A Pedra Formosa é uma relíquia romana que corresponde à peça mais importante do balneário pré-romano de banhos. Em Roma, existia um tipo de sauna que integrava as termas e que era conhecido como sudatório, pelo fato de fazer suar muito.

Se você deseja ter uma sauna úmida em sua casa, leia o post e veja como é possível incluí-la no projeto de construção!

Os componentes essenciais e complementares da sauna a vapor

O gerador de vapor é um componente-chave para instalar uma sauna a vapor. Seu reservatório é feito geralmente em aço inox e resistência blindada com potências que vão de 6 kW a 27 kW, considerando espaços cujas dimensões variam entre 6 m³ a 50 m³. A voltagem varia entre 220 V ou 380 V.

Vale dizer que existe também o quadro de comando específico para o modelo do gerador, com bulbo sensor, conector de cabos de comando e contactor.

Além do gerador de vapor, que é o componente principal, uma sauna úmida conta com outros elementos, como termômetro, luminárias, alimentador de essências ambientais, kit para saída de vapor, painel de controle (pode ser analógico ou digital) e outras coisas.

O ambiente de instalação

Deve ser selecionado um ambiente adequado para a instalação da sauna a vapor, pois ele interferirá no desempenho, na segurança e nos procedimentos de manutenção. Por isso, o ambiente para a sauna deve ser sinalizado no projeto inicial de construção da casa.

O gerador pode ser instalado dentro ou fora do cômodo, mas preferencialmente embaixo dos assentos. É interessante informar que há dois modelos de gerador fabricados pela Sodramar:

  • o gerador de vapor Compact Line universal, que é recomendado para ficar fora do ambiente e tem gabinete produzido em polietileno;
  • e o gerador de vapor Steam Inox, que pode ser utilizado dentro ou fora do ambiente e é produzido com gabinete em aço inox.

sauna a vapor

Os requisitos para a construção do cômodo a vapor

É fundamental deixar respiro no ambiente com, no mínimo, 50 mm de diâmetro. Deve-se deixar espaço para conduíte (tubo metálico ou plástico) de uma polegada a fim de passar os cabos até o quadro de comando do gerador. É preciso ainda deixar dois pontos de água:

  1. próximo de onde o equipamento será colocado;
  2. no interior do cômodo de vapor para manutenção e limpeza.

A tubulação para saída de vapor deve ser de cobre. O diâmetro da saída de vapor jamais deve ser diminuído, podendo ser aumentado de três cotovelos nas conexões da montagem. O vapor deve ser liberado no cômodo em uma altura máxima de 10 cm do piso. Tanto o piso quanto os assentos precisam ser de material antiderrapante.

As paredes internas do cômodo devem ser revestidas de azulejo e possuir isolamento térmico. A iluminação deve ser blindada com interruptor na parte externa do ambiente. A porta deve ser de aço inox ou alumínio e abrir sempre para fora, devendo ter também isolamento térmico e um visor.

Outra medida a tomar é construir um ralo para escoamento da água do piso e prever uma inclinação leve do teto para facilitar o escoamento da condensação.

Dessa forma, você poderá incluir a sauna no projeto de construção com mais segurança. Mas lembre-se de que todo o projeto da sauna deve ser feito por um especialista.

Pretende construir uma sauna a vapor? Aproveite para enriquecer este post com sua opinião! Deixe seu comentário!

sauna a vapor

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×