Como eliminar micro-organismos que nem o cloro é capaz

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

cloro

O método tradicional de tratamento de piscina é o cloro. Realmente, ele é um produto muito eficaz, mas gera alguns transtornos, como a formação de cloramina. Essa substância é resultado da ação do cloro sobre material orgânico e deixa a água com um odor específico, além de provocar reações desagradáveis, principalmente coceiras na pele e olhos irritados.

Felizmente, existem atualmente soluções que evitam a formação de cloramina e podem ser até mais eficazes que o método convencional. Vamos conhecer essas soluções!

Tratamento ultravioleta

O tratamento ultravioleta já é usado na Europa desde o começo do século passado. Nos 10 últimos anos, esse tratamento tem se aperfeiçoado e os resultados estão melhorando ainda mais. A radiação UV tem ótimo desempenho contra vírus, bactérias e outros microrganismos, como os protozoários, os fungos e as algas.

cloro

Por isso, a radiação ultravioleta consegue eliminar microrganismos que o cloro não elimina, como os protozoários, um dos principais protozoários que se desenvolvem na água das piscinas é a giárdia.

A giárdia provoca infecções no intestino e, consequentemente, é responsável por sintomas como náuseas, vômitos e diarréias. 

Além disso, é uma tecnologia limpa, não gera resíduos. Sua instalação deve ser feita na casa das máquinas, na própria instalação hidráulica e a posição ideal do equipamento é a vertical. O equipamento requer pouca manutenção, sendo necessário trocar a lâmpada quando ela chegar ao fim de sua vida útil. Essa lâmpada gera a radiação UVC.

O equipamento é formado, além da lâmpada que gera radiação UVC, uma célula plástica com revestimento interno em aço inox 316 e um reator.

As limitações do tratamento é que ele não elimina gorduras, suores, urinas e outras sujeiras. É por isso que a radiação ultravioleta deve ser complementar, ou seja, o uso do cloro é necessário.

Mas como utilizar esse produto com segurança, sem riscos de geração de cloramina? É aí que entra a solução seguinte.

Gerador de cloro

O gerador de cloro é um dispositivo que separa do cloro (Cl) do sódio (Na) e faz sua distribuição na quantidade exata para tratar a água. Esse processo de separação do Cl é chamado eletrólise. Para que seja realizada essa separação, basta adicionar sal no gerador. Sempre que a quantidade de sal estiver insuficiente para o trabalho, o dispositivo notifica usando o painel.

Com esse produto, você tem sua própria miniusina. O custo-benefício é compensador, já que o preço do sal é bem inferior ao do cloro.

Há dois modelos de gerador, cuja função é a mesma, mas se diferenciam pela produção e pelo visual do aparelho. O GS-20 é branco e gera 20 gramas de Cl por hora. Já o GS-45 é preto e gera 45 gramas de Cl a cada hora. Outras diferenças e semelhanças técnicas são:

  •         GS-20 tem célula em titânio, célula autolimpante, LEDS indicativos, regulagem de produção de cloro, passagem livre por sistema hidráulico, eletrólise como princípio de funcionamento, desinfecção automática, redução de armazenamento de cloro, redução na manutenção da piscina;
  •         GS-45 tem, além das especificações do GS-20, possui duas outras funcionalidades: programador de horário embutido e controle de motobomba.

cloro

Enfim, com a radiação ultravioleta e o gerador de cloro, você terá uma piscina saudável, sem cheiro forte nem irritação da pele e dos olhos.

Gostou de nossas sugestões? Interaja conosco nas redes sociais. Visite e curta a nossa página no Facebook. Há muitas postagens interessantes sobre equipamentos para área de lazer!

cloro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×